A dependência química é um assunto do momento e que envolve diversos fatores, posto isso uma das coisas interessantes que os usuários de narcóticos têm pesquisado nos buscadores online é se a Naloxona ajuda a prevenir overdoses.

Entretanto, a informação é algo tão importante atualmente que muitas pessoas estão buscando conhecimento de forma adequada sobre o assunto e isso reflete diretamente nas clínicas de recuperação para dependentes químicos.

Como sempre citamos em nossos artigos sobre dependência química, é importante que tanto os leitores que caíram de paraquedas aqui no nosso site do AcheAqui Clínicas quanto no site das Clínicas Restituindo Sonhos entendam que a dependência química em substâncias psicoativas não é sem vergonhice, mas sim uma doença progressiva, incurável e fatal.

Muitos não entendem como pode alguém largar tudo o que tem na vida como família, emprego, namorado(a), marido ou esposa, filhos, casa pra ir viver nas ruas em meio ao perigo e circulando entre consumidores de drogas.

De maneira clara, a dependência química é uma doença que faz parte dos transtornos da mente e que atinge milhões de pessoas no mundo. É tão importante falar sobre ela, que a OMS (Organização Mundial da Saúde) em décadas de estudo, decretou em 2001 que a dependência química além de transtorno mental é um problema de saúde pública global.

Mas vamos ao que interessa, vamos trazer a temática deste artigo à tona. Antes de falarmos se a naloxona ajuda a prevenir overdoses precisamos entender quais tipos de drogas consumidas e que em superdosagem, necessitam de um medicamento que reverta esse quadro, o cloridrato de naloxona.

Afinal, no mundo de hoje existem uma quantidade enorme de drogas que estão cada vez mais comuns e que causam problemas graves de saúde, mas entretanto, quais são as drogas mais comuns e utilizadas por pessoas para que o uso da naloxona seja tão pesquisado no Google?

Tipos de drogas e Opióides

Existem diversos tipos de substâncias psicoativas que geram dependência ao longo do seu processo de uso. São substâncias perturbadoras, depressoras do sistema nervoso central e ao mesmo tempo, drogas estimulantes. Com tantas drogas disponíveis, segue uma listinha básica das drogas mais consumidas.

Álcool

Morfina

LSD

Codeína

GHB

Heroína

Maconha

Psicotrópicos

Nicotina

Ópio

Cocaína

Ecstasy

Crack

LSD

Essas são as drogas mais comum atualmente em todo globo. São desde drogas lícitas, como o cigarro e o álcool, até mesmo a maconha em alguns países, como o restante das drogas ilícitas como cocaína, anfetaminas, e heroína.

Apesar de ser uma droga que popularmente não atinge os brasileiros diretamente, justamente por seu consumo se concentrar em EUA e Europa, a heroína é uma droga potente e altamente viciante.

Da mesma maneira que os crack torna os usuários altamente dependentes da substância, a heroína mesmo que sendo uma droga depressora do sistema nervoso central, também tem um poder altamente viciante.

Além do mais, é muito mais fácil usuários de heroína terem overdoses do que os usuários de crack. E outra, uma curiosidade importante é que a heroína é a única droga que pode na sua abstinência, ser letal.

Codeína e Morfina

A codeína e a morfina são drogas extraídas de maneira natural da semente da papoula. Essas drogas em questão, especialmente a codeína, são utilizadas por grandes farmacêuticas e centros de produção de medicamentos importantes para hospitais e farmácias em questão.

No caso da codeína, a mesma é comum em medicamentos que ajudam a aliviar as dores musculares corporais, inclusive existe um composto onde o paracetamol e o fosfato de codeína estão presentes e ajudam no processo imediato de alívio da dor.

Por ser um medicamento popular e que pode ser adquirido em diversas farmácias, as pessoas não acreditam que esse tipo de composto pode até levar pessoas à depressão respiratória, coma e por fim à morte.

Já no caso da morfina os problemas são maiores ainda. Tal substância é um medicamento com uma potência de alívio das dores extremamente alta, e justamente por isso, apesar de ser usada em ambiente hospitalar e ter sua venda controlada, a morfina também é uma das drogas que gera dependência química e que, por sua vez, ao final de muitas doses pode ser letal.

São nestes casos que a naloxona ajuda a prevenir as overdoses. Como tais medicamentos derivados do ópio, tanto os opióides quanto os opiáceos, têm como função básica deprimir o sistema nervoso central. Desta forma, ambos podem levar a parada de funções básicas do corpo, como por exemplo a parada cardiorespiratória.

Ação da Naloxona

O cloridrato de naloxona é um antagonista opióide, que nada mais é que a substância reverte os efeitos dos opióides e opiáceos no organismo. É comumente utilizada em caso de superdosagem dessa substância e desta forma superestimula o organismo a reverter a depressão respiratória ocasionada por overdoses.

A naloxona é tão importante que é um medicamento comumente utilizado para ajudar a reverter a superdosagem de morfina aplicada às mães durante o trabalho de parto, juntamente com o intuito de prevenir a depressão cardiorespiratória e eliminar os sintomas da alta dosagem de morfina

O meio mais eficaz de se reverter os quadros de superdosagem de opióides e opiáceos é a utilização da naloxona em meio intravenoso. Sendo assim, é comum em hospitais que seja realizado esse procedimento mediante à um quadro de overdose.

Como os efeitos da droga podem ser diversos, deve-se também atentar aos efeitos pós utilização do composto. Entretanto a naloxona ajuda a prevenir overdoses, mas ao mesmo tempo causa diversos sintomas que são desconfortáveis como náuseas, vômitos, distúrbios psiquiátricos, coma, taquicardia e morte.

Sempre recorra à um Especialista

A intenção de nossas matérias informativas é sempre ajudar os nossos leitores a terem o conhecimento necessário sobre o mundo das drogas e dos medicamentos que também podem gerar dependência química.

No caso deste artigo em especial, a equipe do AcheAqui Clínicas, tem como intuito informar as pessoas que buscam nos mecanismos de pesquisa as informações necessárias sobre alguns medicamentos utilizados por profissionais da área da saúde e que revertem quadro de superdosagem de drogas, neste caso os opioides e opiáceos. Entretanto, em caso de qualquer dúvida sobre saúde, recorra a um especialista da área, ou seja, a um médico.

Deixe seu comentário