A importância de se trabalhar crenças disfuncionais.

A dependência química é uma doença caracterizada pelo padrão compulsivo do uso de uma ou mais substâncias psicoativas, ainda considerada de alta complexidade e que leva ao comprometimento e ou sofrimento clínico. Cabe ressaltar que além dos prejuízos graves causados no Dependente químico, seu entorno também pode sofrer graves prejuízos, a saber: adoecimento familiar além de danos financeiros, emocionais, sociais e físicos; e a sociedade como um todo nas áreas social, segurança, saúde, ciência e educação. Isso exige cada vez mais políticas públicas e ações governamentais atuantes.

O entendimento do conceito “Dependência química” passou por uma trajetória cultural, etnocêntrica e histórica, sendo considerada no passado uma opção dos “marginais” ou “Loucos”, considerações essas preconceituosas e que não levaram a avanços científicos e sociais no sentido de neutralizar ou diminuir sistematicamente o comportamento compulsivo por uso de substâncias psicoativas e seus prejuízos.

Hoje, temos no DSM-5 (Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais 5ª edição.) A nomenclatura: “Transtorno Por Uso de Substâncias” que aponta os critérios diagnósticos para classificá-lo.  Há também uma vasta literatura acerca da doença em questão. Diversas pesquisas procuram por possíveis causas, tratamentos, fatores de proteção e cura. Como profissional na área acredito que tanto da parte de familiares quanto dos próprios dependentes químicos, a mudança de comportamento traz bons prognósticos, quando somados ao trabalho conjunto junto a profissionais capacitados.

 Logo para os familiares que estão próximos a esse contexto, torna-se importante que procurem ajuda profissional para seu próprio bem-estar devido ao potencial  do poder de influência emocional que a doença exerce, e em igual medida para o dependente químico é necessário a busca por ajuda profissional e a percepção de que é possível que ela ou ele, em trabalho conjunto possam se reatualizar, ou seja, promover um padrão de pensamentos e comportamentos eficazes na busca e manutenção da sobriedade.

Deixe seu comentário