Nessa nova maratona falando sobre drogas o AcheAqui Clínicas traz como matéria informativa uma abordagem sobre drogas estimulantes que, por sua vez, muitas pessoas ficam apreensivas ao saber quanto tempo a cocaína permanece no seu corpo? Todos que já nos acompanham em nossa jornada sobre os assuntos tratados à dependência química entendem que procuramos cada vez mais abordagens interessantes sobre como as drogas atuam no organismo e, além do mais, como realizar o tratamento para a adicção é importante.

Atualmente o Brasil está em uma fase crítica no combate às drogas. Com o declínio do consumo de drogas na Europa e nos Estados Unidos devido à práticas do governo relacionadas à abordagem do assunto, hoje, feita a lição de casa por esses governos, as epidemias de drogas estão em constante decadência. Em contrapartida não acontece o mesmo no Brasil. A abordagem deveria ser muito mais incisiva, justamente pelo tipo de drogas que são populares por aqui, como cocaína e crack.

A maioria das pessoas sabem o poder dessas drogas e que são altamente viciantes. Por atuarem de maneira estimulante no organismo e liberarem em doses cavalares os hormônios da felicidade, tanto a cocaína como o crack são drogas de alto teor de dependência e isso as torna um problema não apenas para o adicto e seus familiares, mas sim um problema de saúde pública.

Para nortear nossos leitores vamos descobrir de onde vem a substância, como ela chega até o brasil e ruas respectivamentes. Dessa forma, como funciona a questão do tráfico de drogas no brasil e onde há mais consumidores ferozes da coca. Posteriormente explicar como ela age no organismo e por onde é eliminada e por fim, quanto tempo a cocaína permanece no seu corpo?

Coca e Pasta

Para entendermos todos os tópicos posteriores, é primordial que expliquemos qual é a diferença básica entre cocaína e crack ou, vulgarmente falando, coca e pasta. Existe uma distinção muito grande quanto a atuação no organismo, pois a potência de uma é milhares de vezes a atuação do outro. Então como é feita a cocaína e como é produzido o crack.

Em uma matéria publicada no Youtube pelo SBT – Produção de coca na Bolívia – relata o mapa da destruição que nada mais é que como é realizada a produção de coca na Bolívia em uma região de altíssimo confronto e tensão entre governo e FARCs. Para as pessoas que vivem nessas comunidades clandestinas, a folha de coca é mascada ou utilizada em forma de chá para facilitar a absorção do oxigênio no pulmão, e eliminar a fadiga causada por grandes altitudes.

A fabricação da cocaína acontece em clareiras no meio da floresta boliviana onde os narcotraficantes criam as refinarias de coca. A folha de coca é moída e colocada em uma bacia, após é adicionada gasolina e água. Em seguida na fervura, o combustível reage com a folha e é extraído como resultado um líquido de coloração escura. Este, no entanto, é misturado com ácido sulfúrico e novamente passa pelo processo de fervura. Como resultado, a cocaína surge em forma de pasta úmida, após a secagem, temos a substância como conhecemos atualmente. O crack, por sua vez, nada mais é que a mistura do cloridrato de cocaína com bicarbonato de sódio.

A Rota do Tráfico

A rota do tráfico começa pelos principais produtores de cocaína no mundo que são Peru e Bolívia, passando pelo país de intermédio e transportador (Paraguai) e tendo como segundo maior consumidor mundial, o Brasil. Esse meio é conhecido como “rota caipira”, justamente por ser realizado por meio de estradas clandestinas e de difícil acesso. Além do mais, a coca pode ser transportada por embarcações na amazônia e trazidas por estradas de Rondônia ao Rio de Janeiro.

O Brasil em Pó

O Brasil se transforma em um dos maiores mercados para a cocaína, com uma prevalência que supera a dos Estados Unidos e atinge mais de quatro vezes a média mundial. Os dados estão sendo publicados nesta sexta-feira (26) pelo Escritório de Drogas e Crimes da Organização das Nações Unidas (UNODC, na sigla em inglês), que também revela que o Brasil passou a ser o maior centro de distribuição de cocaína no mundo da última década, citado em 56 países como o local de trânsito da droga.” (Fonte : Notícias Uol – Consumo de Cocaína no Brasil é quatro vezes a média mundial, diz ONU – Estadão conteúdo em Genebra – 26/06/2015 – Site: <https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2015/06/26/consumo-de-cocaina-no-brasil-e-4-vezes-superior-a-media-mundial.htm>)

Não é à toa que, como resultado, o número de instituições que realizam a internação de pessoas que sofrem com a dependência química e em especial de drogas estimulantes no Brasil, simplesmente dobrou nos últimos 10 anos.

Coca e o Organismo

Como sempre citamos em nossas matérias tanto no site das Clínicas Restituindo Sonhos, quanto em nosso AcheAqui BLOG, a cocaína é uma droga estimulante derivada de uma substância benzoilmetilecgonina, que atua no córtex pré-frontal. Tal localização no cérebro é de extrema importância para a liberação de hormônios como serotonina, adrenalina, endorfina, dopamina entre outros responsáveis pela sensação de bem-estar.

Ao liberar esses hormônios de maneira multiplicada, a sensação de poder e felicidade é atingida justamente pelo consumo da cocaína, e horas após o uso essa sensação de poder começa a desaparecer e o organismo novamente pede o uso da coca. Sendo assim é justificável o alto teor de dependência da mesma, já que o cérebro do usuário faz com que o mesmo recorra a substância cada vez mais.

Todavia, quanto tempo a cocaína permanece no seu corpo? Em um estudo publicado pela revista Galileu, onde a abordagem era saber quanto tempo as drogas permanecem no organismo, como resultado a cocaína permanece: durante 24 à 48 horas no sangue, 96 horas (4 dias) na urina e em média 90 dias no cabelo. Sendo assim, a maioria dos exames toxicológicos realizados para adentrar em instituições (hospitais e clínicas de reabilitação) são os exames de sangue ou urina.

Deixe seu comentário