Categorias: Depedência Química

O Tratamento para Dependência Química Assistido por Medicamentos Realmente Funciona?

5 de 5 (2 Votos)

Se alguém perguntar se o tratamento para dependência química assistido por medicamento realmente funciona, a resposta é um grande sim. Exatamente pela dependência química ser conhecida como um doença que é classificada como um dos transtornos da mente é se faz necessário o tratamento adequado medicamentoso.

Desta forma, independentemente se está em fase inicial ou não do abuso de substâncias, uma vez instalado o quadro de dependência, o mesmo não se reverte. Ela é progressiva, incurável e fatal. Ao mesmo tempo que o usuário escolhe ou cria um apego ao narcótico, o processo de evolução da doença começa e o organismo acaba por se acostumar.

Sendo assim, instala-se o processo de dependência da substância e há todo um conjunto de fatores que fazem com que o organismo fique adaptado ao consumo da mesma.

Todavia, ao começar o tratamento da dependência, é importante salientar que por mais que haja a necessidade do tratamento para sanar o quadro evolutivo da mesma, o organismo pede a substância em forma de abstinência física, emocional e comportamental.

Por isso que nós do Ache Aqui Clínicas, Clínicas Restituindo Sonhos e Ache Clínica de Recuperação desenvolvemos estes artigos justamente para ajudar pessoas que não sabem como proceder no quesito tratamento da doença da adicção aliado ao consumo de substâncias psicoativas independentemente de licitude.

Desta forma, nesta matéria irá se encontrar um pouco sobre a dependência química, os tipos de substâncias e se o tratamento para dependência química assistido por medicamentos realmente funciona. O porquê do seu uso e os casos em que o uso de medicamentos se faz necessário por um período longo ou pro resto da vida do paciente.

Dependência de Substâncias, Abstinência e Medicação

A dependência de substâncias químicas não acontece de um dia para o outro. É um processo que simplesmente é progressivo e, ao longo, vai se instalando lentamente no organismo. Alterando os processos químicos cerebrais e ao final quando menos se espera, já se está dependendo da substância.

Entretanto, não são todas as pessoas que desenvolvem dependência, algumas têm um certo apego ao narcótico, mas pessoas que necessitam da mesma rotineiramente, diariamente e as consomem de forma compulsiva são consideradas dependentes.

Só é considerado dependente químico aquela pessoa em que, apesar de saber dos malefícios da substância, reincide do uso de maneira compulsiva, descontrolada e abusiva, deixando para trás as responsabilidades e o caráter em prol a manter o uso.

Contudo é natural que pessoas que tentem parar de usar a substância tenham fracasso. Mesmo na tentativa de redução progressiva é comumente difícil, já que todos os processos químicos corporais e especialmente os cerebrais estão modificados em prol ao uso. Sendo assim é importante salientar que o corpo vai pedir a substância e vai dar sinais disso em forma da abstinência.

  1. Abstinência

Se pegarmos o significado da palavra abstinência, o mesmo remete a abster-se, privar-se de algo. Entretanto, quando estamos falando de uma dependência química, abster-se da substância de escolha – independentemente do tipo da droga – é extremamente doloroso.

O organismo ao longo de instalado o processo de dependência, começa alterar sua rotina e seus hábitos, esperando recair no uso. Seja por tristeza, depressão, felicidade ou comemoração é comum que indivíduos que apresentam comportamento de consumo de entorpecentes recaiam na substância independentemente de extrema angústia ou felicidade

Entretanto é importante salientar que quando se tira, ou se priva do uso da substância, o cérebro vai alterar as funções corpóreas e criar uma síndrome de abstinência, para que o indivíduo volte ao uso. Sendo assim, é comum fracassar ao se privar da droga de escolha sem um apoio medicamentoso, justamente porque vai contra a natureza do organismo.

  1. Medicação e Recuperação

A medicação e recuperação andam juntas não apenas na dependência química. Quando se está doente, e recorre-se a intercorrências e institucionalização hospitalar, é necessário o apoio medicamentoso seja para sanar o problema ou para dar apoio e conforto ao paciente.

O mesmo ocorre em pacientes que são usuários de drogas. Quando se tira a substância, espera-se que o cérebro ative o modo de abstinência e crie sintomas corpóreos desconfortáveis que façam com que o usuário recorra ou reincida no uso. É um processo natural conforme anteriormente declinado, entretanto, existem medicamentos designados para aliviar esse desconforto e ajudar o indivíduo a sanar esse problema.

Não só de Medicamento se Faz a Recuperação

Outro aspecto importante para salientar se o tratamento para dependência química assistido por medicamentos realmente funciona é que não só de medicamentos se faz a recuperação. Não adianta dopar alguém ao ponto de sanar a sensação de desconforto se não descobrir a causa que fez com que se remeta ao processo de uso.

Por isso, que na maioria dos casos de dependência química o papel de um psicólogo se faz necessário. Desta forma, entender a raiz do problema e atuar de maneira incisiva e reflexiva é um grande passo para poder realizar o tratamento da maneira mais eficaz possível. Desde as grandes instituições referências do tratamento da doença da adicção até as mais simples, o apoio psiquiátrico medicamentoso e psicológico é básico e fundamental.

Consequências da Recuperação

Quando se está em uso compulsivo, descontrolado e abusivo há drásticas consequências para o corpo, saúde mental e financeira. Desta forma, quando se está em uso há diversas consequências negativas e que posteriormente se tornarão problemas a serem resolvidos.

Porém, quando se adentra no mundo da recuperação seja sabendo se o tratamento para a dependência química assistido por medicamentos realmente funciona, o institucionalizado em uma clínica de reabilitação, as consequências para indivíduos/pacientes também começam a se alterar.

Dor se transforma em esperança, mentiras em responsabilidades, tristeza em felicidade, angústia no trabalho e temor em amor. Além disso, os laços entre os contatos com a família também vão se transformando lentamente e quando se menos espera já se está colhendo grandes frutos positivos da recuperação. Por isso que nós do Clínicas Restituindo Sonhos, Ache Clínica de Recuperação e Ache Aqui Clínicas focamos tanto no tratamento do dependente quanto no da família.

Deixe seu comentário
Renan Regulo Ré

“Não somos responsáveis pela nossa doença, mas somos responsáveis pela nossa recuperação”

Recent Posts

Quais os sintomas de dependência aparentes na boca e como tratá-los

A perda dos dentes é um dos sintomas da dependência na boca e que precisam…

3 dias atrás

Os efeitos das drogas na saúde bucal

O vício em drogas, por exemplo, é um dos mais simbólicos e marcantes, podendo haver…

3 dias atrás

Cigarro e saúde bucal: quais são as consequências do vício

Existe uma série de malefícios na relação entre o cigarro e saúde bucal, que vão…

3 dias atrás