Se você mora na capital, pensa que pode ser difícil de encontrar clínicas de recuperação em São Paulo? Então, pode parecer um tanto quanto difícil, mas não o é. São Paulo é o estado mais populoso e consequentemente é o estado onde existe uma grande procura por instituições de recuperação. Hoje, existe uma alta procura por essas instituições, sendo por encaminhamento particular (internação) quanto encaminhamentos via centro de atencao psicossocial (CAPS).

Devido à essas estatísticas, existem cada vez mais instituições e o AcheAqui Clínicas surgiu com o intuito de te ajudar nesse quesito. É justamente por isso que desenvolvemos nossa plataforma de escolha de clínicas de reabilitação. Aqui você vai entender que para se internar alguém que sofre da dependência química, sendo ele parente ou amigo, para a assertividade do tratamento, devemos cruzar as informações da dependência e contudo conhecer um pouco sobre questões como: internação voluntária, involuntária, compulsória. Se o tratamento da dependência química é o mesmo do alcoolismo e se todas as unidades estão preparadas para atender à todo tipo de público.

Involuntária

A internação invonluntária surge quando a família faz uma requisição à um médico psiquiatra que faça uma avaliação do paciente e declare que o mesmo não tem mais o discernimento sobre sua exposição aos riscos da dependência química. Então ele faz uma carta declarando a internação imediata do paciente, sendo assim, a instituição que faz a remoção do paciente, têm 72hrs para informar ao Ministério Público justamente para que seja evitado a prática de cárcere privado. Normalmente os custos estão são repassados para à família posteriormente.

Compulsória

A questão da internação compulsória depende de uma ordem judicial, mas que não necessariamente está ligada à pedido da família. Às vezes essa ordem pode ser requerida quando o paciente faz um atentado contra sua vida, ou a vida de outrem e devido à complicações adversas no quadro da saúde, deve ser institucionalizado. Sendo assim o juiz pode expedir uma ordem de internação compulsória. Mas as instituições para receber esse tipo de paciente, devem ser instituições que tenham recursos para atender esse tipo de procedimento, justamente porque se houver fuga, a instituição deve responder à processo.

Voluntária

Ao contrário das anteriores, a internação voluntária é a internação onde há consenso entre todos os envolvidos no processo. Sejam eles familiares e amigos, médicos e psicólogos e consequentemente, o paciente. Esse procedimento é o menos doloroso para todas as partes. Todos estão cientes do processo que envolve essa questão e por incrível que pareça, é o sistema de internação que mais se obtém resultados ao longo da recuperação.

Drogas VS Álcool

O tratamento da dependência química sendo por drogas ilícitas ou lícitas e álcool devem ser os mesmos? A resposta friamente não! Justamente porque atuam em áreas diferentes do cérebro e como consequência os problemas cognitivos de pessoas que sofrem do alcoolismo são bem maiores do que pessoas que utilizam crack ou cocaína. As terapias ocupacionais para pessoas que sofrem do álcool devem ser mais intensivas comparadas aos usuários de drogas mais pesadas que atingem com mais foco o sistema de recompensa do cérebro, elevando consideravelmente as taxas de dopamina no organismo.

Capital e Estado

Por fim para se encontrar boas clínicas de recuperação em São Paulo, a única exigência é uma boa vontade tanto da família quanto de amigos. Existem uma vaga quantidade de instituiçõe disponíveis, tanto na capital, quanto no interior. O mais importante é a assertividade no tratamento para consequentemente facilitar sua adesão e como consequência, evitar os processos que envolvem recaídas. “Agora, a escolha é sua.”

Aberto 24/7

  • Clínicas de Recuperação em São Paulo
Deixe seu comentário