Localizada no estado de Goiás, com aproximadamente 362 mil habitantes e um dos centros de referência em internação, você não vai perder a oportunidade de achar clínicas de recuperação na cidade de Anápolis. Anápolis além de um centro universitário vasto, sendo assim, a cidade é portanto no estado de Goiás, um centro que concentra uma grande quantidade de instituições de recuperação e tratamento de dependência química.

Dessa forma tratar um parente ou amigo que sofre do transtorno do comportamento adictivo aliado à substâncias psicoativas é de extrema importância e Anápolis detém uma vasta quantidade de instituições. Clínicas de Recuperação e hospitais psiquiátricos estão à disposição para internação, e só consultar um médico psiquiatra e um psicólogo e dar continuidade no procedimento de internação.

Um Preparo Adequado

Antes mesmo de tomar qualquer atitude perante o processo de internação deve-se saber um pouco dos procedimentos pré-internação. Conhecer um pouco sobre a doença da dependência química e um pouco dos comportamentos que envolvem o paciente é importante para ter respaldo emocional antes da realização do procedimento de institucionalização.

Portanto consultar os CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) ou um psicólogo e psiquiatra de confiança, ajuda no preparatório emocional para se tomar uma atitude. Justamente porque certos taboos devem ser quebrados. Muitas pessoas enxergam a dependência química como “sem vergonhice” ou até mesmo uma fase que o indivíduo está passando. Mas não é bem sim, é uma condição, e uma condição que não tem cura.

“Uma vez adicto, sempre adicto. Tem como mudar, mas não como curar.” Comportamento aliados a droga- adicção são veementemente fortes e não se transformam do dia para noite. As clínicas de recuperação em Anápolis são muito bem estruturadas e conhecem e fazem um trabalho de recuperação árduo. Provendo assistência 24h sete dias por semanas à partir do momento da internação.

Abertas? Fechadas? Qual escolher?

Existem dois tipos de instituições, as clínicas de recuperação podem ser abertas, ou seja, sem delimitações específicas. E fechadas, bem delimitadas e com um assistencialismo maior. Nesta última, existem seguranças e vigias contratados para realizar a monitoria adequada para certificar que o paciente esteja presente dentro da instituição.

Já no primeiro caso nas CT’s Abertas, normalmente os pacientes que utilizam desse recurso terapêutico, são pacientes que aderiram voluntariamente ao tratamento. Esta forma é a maneira mais interessante de se tratar da dependência química. Com a conscientização do indivíduo e da família fica mais fácil estar abertamente apto ao tratamento. Além do mais, as barreiras do medo das instituições caem por terra. Além do mais, não se deve esperar se esgotar todos os recursos para poder realizar o procedimento de internação.

Tenha Atitude

Por fim, ter conhecimento sobre os processos que envolvem a dependência química e o comportamento adictivo é devidamente importante para se quebrarem as barreiras de tratamento. Deixar para última instância o procedimento de internação, é perigoso. Não se brinca com algo que mata. Ainda mais que é uma doença ardilosa, progressiva e fatal. Portanto, escolher o tipo de instituição sendo elas clínicas de recuperação em Anápolis ou Hospitais psiquiátricos, ajudam na assertividade do tratamento e consequentemente na adesão do mesmo. E por fim, na sua eficácia.

Aberto 24/7

  • Clínicas de Recuperação em Anápolis
Deixe seu comentário